Quem está acompanhando as resenhas do Universo Marvel Ultimate aqui no JUDÃO sabe da crise que os Estados Unidos estão passando dentro do selo. O país está dividido, com movimentos separatistas no Texas e na Costa Oeste, fora a repressão dos Sentinelas contra os mutantes no Sudoeste e inúmeros focos de formação de milícias que são contra o governo do Presidente Howard. No meio disso tudo, é justo que um garoto de 13 anos lute a favor dos EUA, defendendo aqueles em perigo? Essa é, de certa forma, a mensagem de Ultimate Comics Spider-Man #15 (Marvel Comics, 22 páginas, US$ 3,99).

Miles Morales, o novo Homem-Aranha Ultimate, tem uma relação diferente com o lema “grandes poderes trazem grandes responsabilidades”. Ele não teve o tio Ben. Os poderes não vieram com as ações de um tio bonzinho, mas sim do tio Aaron, o vilão Gatuno. A famosa frase veio, na realidade, da linda boca de Gwen Stacy, meio que sem saber quem Miles era.

Nisso, fica aquela questão: Miles deve ficar em Nova York, que está longe dos conflitos pelo resto do país, enfrentando eventuais vilões, ou deve ir atrás dos perigos e fazer algo pela nação?

O roteirista Brian Michael Bendis brinca um pouco com essa possibilidade nesta edição, além de mexer com o principal sonho do garoto: se tornar parte d’Os Supremos.

Isso é, de certa forma, um paralelo com Amazing Spider-Man #1, quando o ainda jovem Peter Parker, em uma de suas primeiras aventuras, tentou ser um dos membros do Quarteto Fantástico. A diferença é que o país não estava no meio do caos, além do Universo Marvel (ainda mais naquela época) ser um lugar muito mais ~agradável~ que o atual Ultiverso. Quem lê Os Supremos sabe muito bem disso.

Tem mais. Miles estuda em colégio interno, vive com os pais… São preocupações que, hã, Tony Stark e Steve Rogers não possuem. Também falta treinamento ao novo Homem-Aranha, e quem prometeu treiná-lo tem, agora, novas preocupações…

Assim, Bendis inicia a participação do novo Homem-Aranha em United We Stand, o atual crossover do Ultiverso, de uma forma que pode levar o personagem a novos aprendizados e a situações bem interessantes. Ainda é um começo, mas quero ver como a S.H.I.E.L.D. irá receber a intenção do garoto de se juntar aos Supremos. :D

Pelo visto, Bendis continua com muitos coelhos na cartola – e vários motivos para continuar odiando ele

Na arte, David Marquez mais uma vez chuta bundas na arte – o que é completado pelas lindas cores de Justin Ponsor. Juntando o trabalho destes três nomes, o gibi tem coisas awesome até nos pequenos detalhes, como o Miles tentando usar corretamente os recém-adquiridos disparadores-de-teia. :)

Ultimate Comics Spider-Man #15 está à venda desde quarta-feira nas comic shops dos EUA. Os brasileiros podem comprar o gibi pelo ComiXology ou pelo Marvel.com.

Você já tá seguindo o Judão no Twitter, Facebook, Google+ e Tumblr?! Pois deveria. ;D